Mais Acessados

NOTÍCIA - Chiclete Ferreira está proibido pela justiça de cantar, afirma Empresário.

O cantor de pagode, Danilo Ferreira Trindade, mais conhecido como Chiclete Ferreira, virou alvo de acusações do empresário José Maria, que se diz dono da marca CF REY, atual banda do cantor depois que deixou o grupo Guettho é Guettho. Segundo o empresário, Chiclete está proibido pela justiça de realizar shows e qualquer divulgação com o nome da nova banda.



O motivo é a quebra de contrato com o empresário José Maria de Almeida, dono da marca CF REY, que entrou em contato com a reportagem do Bocão News para expor toda situação em relação ao cantor. Segundo Almeida, o contrato com Chiclete começou em maio de 2014 e o lançamento da banda aconteceu em setembro. Porém, o cantor passou a não cumprir os horários e compromissos afirmados contratualmente.
Com isso, o empresário que declara ter realizado um investimento de aproximadamente R$ 400 mil, entrou na justiça na 7ª Vara Cível de Maceió (AL), cidade de origem, para fazer valer o contrato firmado com o cantor, que relata em processo ser de direito exclusivo do empresário agenciar a carreira artística do demandado (cantor), bem como sua imagem e voz. "O mesmo está vendendo shows ilegalmente, causando multas para contratantes e até embargamento de eventos importantes", contesta Almeida ao revelar que teve que cancelar uma apresentação na The Best Beach, que estava marcada para a próxima sexta-feira



Almeida comprova através de documentos a decisão judicial do Juiz de Direito, Luciano Andrade de Souza, que após análise do contrato, determina que o cantor Chiclete dentro de um prazo de dez dias, a contar da data do parecer (15 de dezembro):
a) abstenha-se de comercializar, por qualquer meio de divulgação, a Banda CF Rey, sem a prévia autorização da parte autora, sob pena de multa no valor de R$ 5 mil por cada dia de evento divulgado;
b) não firme compromissos com terceiros, bem como deixe de realizar quaisquer shows e/ou apresentações, com a banda ou individualmente, que não tenham sido contratados e/ou intermediados pelo autor, sob pena de multa no valor de R$ 15 mil por apresentação realizada;
c) exclua os perfis CF REY, por eles administrados, das contas do Facebook e do Instagram.


Além disso, o empresário acusa o cantor Chiclete de roubar diversos instrumentos da banda após um show realizado em Aracaju (SE) no mês de novembro. Almeida chegou a enviar para nossa reportagem a copia do Boletim de Ocorrência registrado na delegacia da 23ª Circunscrição Policial da Bahia.


A reportagem do Bocão News entrou em contato diretamente com o cantor, que negou as acusações do empresário. Porém, Chiclete afirmou que irá se pronunciar oficialmente através de nota e documentos que estão sendo reunidos pelo seu advogado.

Fonte: Bocão News


Comentários
Luis Pagodão.Net - Todos os Direitos Reservados. "Tudo é do Pai"